13/02/2011
Pará quer aproximação entre destinos turísticos da Amazônia
Diminuir fonte Aumentar fonte
Da Redação
Agência Pará de Notícias

Brasil, Guiana Francesa e Suriname alinhavam um acordo de cooperação para fortalecer o turismo nesses três países amazônicos. Com a denominação de PTCA - Produto Turístico Combinado Amazônia, a parceria pretende despertar a atenção para as infinitas opções de turismo na Amazônia, que apesar das semelhanças nos aspectos geográficos e naturais tem como peculiaridades suas diversidades étnicas, culturais e sociais. Adenauer Góes, presidente da Paratur, diz que tem todo o interesse de fortalecer essa parceria, iniciada por ele com esses estados e países há cerca de seis anos, quando da preparação da primeira edição da Feira Internacional de Turismo da Amazônia (FITA). 

"Essa ação no destino Amazônia é estratégica para o Produto Turístico Combinado (PTCO). Em minha primeira passagem pela Paratur pude desenvolver várias ações nesse sentido, inclusive uma delas materializada na ida do governador Simão Jatene, em seu primeiro mandato, a feiras de turismo na França e Espanha, por intermédio do governo da Guiana Francesa (Cayena). Outras ações visavam relação com o Caribe, Suriname, Guadalupe, Martinica e outros países e departamentos franceses. Cientes do Programa Operacional Amazônia, que contempla um roteiro combinado, vamos trabalhar para dar agilidade à materialização do mesmo", garante Adenauer, que já está retomando as parcerias através da Gerência de Assuntos Internacionais.

Armand Li-A-Young, representante da STF (Fundação de Turismo do Suriname), também acredita em bons resultados nesse sentido. "Hoje, 70% dos brasileiros que chegam no Suriname buscam trabalho, só 30% são turistas", diz ele, que defende a divulgação do Suriname aos brasileiros e do Brasil ao Suriname como opção de turismo barato e acessível". Para Armand é preciso acabar com a imagem de que o país é recanto apenas para a prostituição e o garimpo. Empreendedor, ele sabe que outra realidade está sendo fortalecida na área do comércio e do turismo. "Para aproveitar, basta ficar atento à necessidade de capacitação profissional", aconselha.

Foi o que fez o cearense Alberto Ribeiro. Formado em Gastronomia, Administração e em Marketing e Publicidade, hoje ele é um funcionário exemplar de uma cadeia de restaurantes de comidas típicas brasileiras no Suriname. "Aqui existe um preconceito com o brasileiro que representa mal o Brasil. Nosso grupo veio de Santa Catarina há 10 anos e teve que conquistar espaço, provar que somos capazes", conta Carlos, revelando que grande parte da renda dos restaurantes que representa vem do fluxo turístico do Brasil.

Para mostrar que essa iniciativa é possível, a Companhia Paraense de Turismo (Paratur) e a Suriname Tourism Foundation (STF), órgãos oficiais de turismo do Pará e do Suriname, respectivamente, vêm realizando viagens de familiarização (Fam Trip e Fam Tur) com profissionais de turismo e de comunicação entre os dois países, a exemplo do que ocorreu em outubro de 2010, durante a realização, em Paramaribo, do III Festival de Turismo do Suriname. Jornalistas especializados em turismo, técnicos, empresários, consultores, agentes de viagens e outros formadores de opinião representaram o Pará no último Fam Trip.

Dicas -O Suriname é um país com gastronomia rica e variada. Seus roteiros valorizam a vivência nas comunidades quilombolas, a natureza exuberante da floresta amazônica, os grandes empreendimentos que exploram o turismo em parceria com a comunidade, e até maravilhas criadas pelo homem, como a vista aérea do lago artificial Brokopondostuwmeer, um dos maiores do mundo, com área de 1.560 km², resultado da construção de uma barragem no rio Suriname para produção da eletricidade que abastecia empresas beneficiadoras de bauxita. Em cidades como Paramaribo, os adeptos das compras têm a sua disposição as grifes mais famosas do mundo sediadas em grandes shoppings, além de uma política palaciana cheia de histórias de luta pela democracia após décadas de ditadura.

As feiras e festivais de turismo, como o recente Festival de Turismo do Suriname, a Feira Internacional de Turismo da Amazônia (Fita), em Belém e o Salão de Turismo da Guyana, permitem a troca de experiência, a promoção e comercialização de produtos e fortalece cada vez mais a parceria do PTCA, que no Brasil, além do Pará, envolve os estados do Amazonas e Amapá, como afirma Maria de Belém Gomez, gerente de Marketing Internacional da Paratur.

"São importantes para a troca de experiência, mas principalmente para que agentes de viagens e operadores possam comercializar seus destinos", acrescenta Maria, que coordenou o Fam Trip brasileiro ao Suriname, com a participação também de representantes do Sebrae Pará, Abrajet Pará, Vale Verde Turismo e Paratur. Como resultado, o fechamento de parcerias, aproximação bilateral e troca de experiências que podem fortalecer ainda mais o turismo na Amazônia.

Quem quiser conhecer mais sobre esses países pode acessar a página da Paratur (www.paraturismo.pa.gov.br) ou ainda os sites www.tourisme-guyane.com e www.suriname-tourism.com.

Benigna Soares - Ascom/Paratur

 

Texto:
Benigna Soares - Paratur
Fone: (91) 3110-8708 / (91) 8895-5733
Email: turismoparaense@gmail.com / benignasoares2@gmail.com

Companhia Paraense de Turismo
Praça Waldemar Henrique, S/N. Belém-PA. CEP: 66010-040
Fone: (91) 3223-2130 / 3212-0669 / 3212-0575
Site: www.paraturismo.pa.gov.br Email: presidencia@paratur.pa.gov.br
Enviar essa notícia por e-mail.
Seu Nome
Seu E-Mail
Enviar para
E-Mail
  Para mais de uma e-mail, separe-os por ","
Comentário
 
Governo e Entidades
Portal do Governo
SGN.NET   Webmail Agência  Webmail Secom   Governo do Estado do Pará - 2010 © Todos os direitos reservados - W3C CSS / XHTML